Os trabalhos são formados por imagens de livros sobre acervos e coleções de museus. Desses livros, foram escolhidas as páginas com fotografias de espaços expositivos. Dessas fotografias, foram recortados os espaços que continham imagens de pinturas, restando, assim, nas fotografias apenas o ambiente retratado sem as pinturas. As fotografias com os espaços vazados foram coladas sobre telas em branco.

O trabalho provoca um espaço de tensão/criação, remetendo às questões do “branco” na história da pintura. Os materiais entram nesses trabalhos como signos, tanto as páginas dos livros quanto a tela em branco.

Vista da exposição: "O que não se pode dizer". Galeria Andrea Rehder. 2017. São Paulo-SP.

Vista da exposição: "O que não se pode dizer". Galeria Andrea Rehder. 2017. São Paulo-SP.

  • Facebook Classic
  • Instagram Social Icon