Desvio para o Branco

Desvio para o branco. O trabalho consistiu em fazer uma ação que provocasse algum tipo de notícia na mídia. Após a apreensão de um helicóptero em 2013 com quase ½ tonelada de cocaína, colocando dois políticos brasileiros como suspeitos de estarem envolvidos com tráfico, pensei em fazer uma ação que provocasse alguma notícia que dialogasse com esse caso de apreensão de drogas. Ou seja, provocaria uma notícia falsa, porém essa notícia aparentemente absurda estaria relacionada com casos reais, como a apreensão do helicóptero em 2013 e um caso anterior, de 1999, em que 33kg de cocaína foram apreendidos em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Recentemente, em 2019, tivemos um novo caso envolvendo 39kg de cocaína no avião presidencial, o que reacende a questão sobre as reais causas do combate ao tráfico de drogas e a quem ele beneficia.

A ação consistiu em fazer 14 tabletes semelhantes aos de cocaína contendo gesso e gravata. Esses tabletes foram jogados em frente à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Logo em seguida, os tabletes foram encontrados pela polícia, sendo o caso noticiado como uma apreensão real de drogas em frente a uma instituição pública. A ação foi realizada logo em seguida à apreensão do que ainda é chamado helicóptero dos Perrella, caso ocorrido em 24 de novembro de 2013 – a ação foi realizada em 9 de dezembro desse mesmo ano.

A instalação é apresentada como uma narrativa da ação, pois o trabalho aconteceu como uma intervenção na mídia e como uma inserção de uma notícia falsa nos meios de comunicação, que se confunde com a realidade, nas discussões sobre o combate ao narcotráfico e os interesses políticos.

Ordem da montagem do trabalho: Vídeo com a fabricação dos tabletes, fotografias do momento em que foram jogados em frente à Alego, vídeo com depoimento do policial, jornal impresso com a notícia, e print’s de site de notícias.  

Texto Helô Sanvoy

 ---------------------------

A videoinstalação Desvio para o Branco (2013), de Helô Sanvoy, é composta por vídeos, página de jornal, impressões de páginas de jornais em circulação pela internet e uma sequência de fotografias dispostas sobre a parede. À frente da parede, objetos empilhados no chão remetem a uma grande apreensão de droga. A obra foi realizada logo após a imprensa divulgar a apreensão de uma carga de cocaína encontrada em um helicóptero que caiu acidentalmente, levantando suspeita sobre a relação mantida entre o dono da aeronave e um importante político nacional. Resulta de uma ação estratégica de intervenção no circuito policial de Goiânia, envolvendo instituições do poder legislativo estadual e da segurança pública, além das páginas policiais de jornais e telejornais locais. Um vídeo documenta o artista confeccionando um tablete semelhante aos que os traficantes fazem para transportar pasta base de cocaína, feito de saco plástico contendo um quilo de gesso em pó e uma gravata, lacrado com o característico envolvimento de fita adesiva. O outro vídeo é a apropriação de uma entrevista do policial militar responsável pela apreensão dos tabletes, exibida na reportagem de um telejornal local. Um conjunto de fotografias registra o abandono, pelo artista, de 14 tabletes na calçada em frente à Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, local hipoteticamente fora de suspeita para a prática de crimes dessa natureza. A imprensa noticiou a estranha intervenção sem nada explicar sobre a autoria da ação e a origem da suposta droga.  Dessa forma, Helô Sanvoy comete o crime de desviar o trabalho da polícia para comentar, com humor crítico, a associação entre narcotráfico e poder político, além de endereçar aos diversos crimes de colarinho branco, praticados pelos homens do poder, representados no trabalho pela gravata; aponta a dificuldade em definir quem é o homem da lei e quem é o homem fora da lei, e ainda incide no papel da imprensa como elemento de grande participação no circuito policial.  

 

Divino Sobral.

Fragmento do texto "Violência na arte contemporânea brasileira", publicado pela revista "Caju", em 22 de agosto de 2016.

www.revistacaju.com.br/2016/08/22/violencia-na-arte-contemporanea-brasileira/

Desvio para o Branco. 2013. Vídeo 1.

Desvio para o Branco. 2013. Vídeo 2.

  • Facebook Classic
  • Instagram Social Icon